| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

PRAVDA NEWS
Desde: 06/02/2012      Publicadas: 18710      Atualização: 31/08/2014

Capa |  INTERNACIONAL  |  São Paulo


 São Paulo
  27/06/2012
  0 comentário(s)


SINDICO CORTA ÁGUA DE COHAB
Imóvel pertencente a Cohab tem obras clandestinas de individualização permitidas por Hussein Aref (aprov 5) que possibilita corte de agua aos condominos do sistema cohab de SP
SINDICO CORTA ÁGUA DE  COHAB
Síndico corta água de Cohab

Gabriela Gasparin e Fernanda Aranda

O síndico garante que são três, mas moradores afirmam que são mais de 30 famílias sem água há pelo menos 10 dias no condomínio da Cohab Piazza San Carlo, em Heliópolis, Zona Sul da Capital. O fornecimento foi cortado pelo próprio administrador do prédio, que confessou a medida com o objetivo de punir os condôminos inadimplentes e também os que não aceitaram a individualização da conta de água.

A família de Noêmia de Oliveira, 51 anos, faxineira, é uma das que estão sem receber água por não ter aceito a individualização. 'A situação está difícil. Tenho um filho de 6 anos e outro de 28, que tem esquizofrenia. Já gastei R$ 700 com água.' Segundo ela, até o hidrante está seco. 'Se acontecer um incêndio, não vamos ter como apagar o fogo.' Outra moradora, Michele Bispo dos Santos, 25, teleoperadora, está na mesma situação.'O banho tem sido com balde', disse.

O síndico, o vendedor Miguel Barros da Silva, 62, admitiu que cortou a água de três moradores e afirmou que a mudança da cobrança foi decidida em assembléia realizada em abril, pela maioria dos 280 condôminos.

A briga de vizinhos chegou à Promotoria de Inclusão Social do Ministério Público Estadual. Segundo a promotora Jaqueline Martinelli, o corte de água só pode ser determinado por um órgão público e por isso foi aberto um procedimento de inquérito para investigação. Se ficar comprovado que a determinação para impedir o abastecimento dos apartamentos foi do síndico, ele pode responder a um processo criminal.'Não há nenhum amparo na legislação que garanta esse poder ao síndico', afirma o vice-presidente do Sindicato das Empresas de Administração de Imóveis Residenciais e Comerciais (Secovi), Hubert Gebara.

Como medida de emergência, o MP solicitou que a Subprefeitura do Ipiranga fornecesse um caminhão-pipa aos moradores lesados. Eles não aceitaram a ajuda, segundo o subprefeito Alexandre Aniz, por ser água de reúso. O síndico já havia dito à reportagem que, na posição de administrador, 'tem o poder de fazer os cortes'. Após a declaração, a conselheira do prédio, Joana Bastos, telefonou à reportagem com outra versão: 'Não tiramos a água deles. Foram eles que não aceitaram a ligação da nova tubulação (individual) e por isso ficaram sem o fornecimento.'


  Mais notícias da seção Cidades no caderno São Paulo
10/08/2014 - Cidades - Cerca de 90 candidatos do Vale e Litoral Norte disputarão as eleições
eleger novamente seu representante na assembléia legislativa. Carlos Noemia Bento de Oliveira (PT) editora jornal Pravda News, vice-prefeito de Caraguá,...
31/05/2014 - Cidades - Té verde
30/08/2013 - Cidades - Gasto público será pilar del crecimiento, no se recortará: SHCP
El secretario de Hacienda y Crédito Público, Luis Videgaray, descartó recortes al gasto público, a pesar del bajo crecimiento económico del país...
25/08/2013 - Cidades - Syria: Chemical warfare?
There is not much that we know about exactly what happened, but it is clear that the victims have suffered from asphyxiation and most of their symptoms are consistent with some kind of chemical agent " What's particularly important is that none of the victims displayed any exteri...



Capa |  INTERNACIONAL  |  São Paulo
Busca em

  
18710 Notícias