| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

PRAVDA NEWS
Desde: 06/02/2012      Publicadas: 26265      Atualização: 22/10/2017

Capa |  INTERNACIONAL  |  islam  |  Parana  |  Portugal  |  São Paulo


 Parana

  02/06/2017
  0 comentário(s)


Os saqueadores do Estado

 Os saqueadores do Estado

 Os saqueadores do Estado     A sociedade brasileira assiste, perplexa, ao triste espetáculo,…ou melhor, à tragédia encenada por Políticos que, juntamente com alguns Empresários enriquecem; não pelo trabalho ou pela competência empresarial, mas pela inigualável, incontida e incomensurável jogatina da propina. Chegamos à casa dos bilhões de dólares em dinheiro de corrupção. Inimaginável! Inimaginável? Mas que sociedade é essa que reclama, se a corrupção, é, na verdade, um comportamento geralmente, aceito, compartilhado, admitido ou ao menos tolerado por essa mesma sociedade? Então os Políticos e empresários corruptos são, na verdade, reflexo da sociedade. A corrupção, é fato, está no comportamento do brasileiro, tanto quanto na conduta daqueles políticos e empresários. É prática comum e diária. Milhares de brasileiros a praticam e a permitem praticar, em pequena ou larga escala, conforme as oportunidades que lhes surjam pelo caminho. A corrupção pertence, é preciso dizer, à mentalidade do povo Brasileiro, de casos pequenos e episódicos a grandes casos e isso a torna endêmica no Brasil.  Mas é necessário distinguir. Há basicamente quatro níveis de corrupção: 1- Corrupção episódica: Nesta, o comportamento honesto é a norma, a corrupção é a exceção, e o funcionário público desonesto é disciplinado quando detectado; 2- Pequena corrupção: É aquela praticada por funcionários públicos mal pagos que acreditam que dependem de pequenos subornos do público para melhor alimentar e “educar” suas famílias; 3- Grande corrupção: Caracterizada, exemplificadamente, por funcionários públicos de alto nível e políticos que tomam decisões que envolvem grandes contratos públicos ou projetos financiados por doadores. Essa forma é claramente motivada pela ganância pessoal. O dinheiro e os bens da corrupção deste nível geralmente são transferidos para os indivíduos corruptos ou para os cofres do partido político a que pertencem, para lhes proporcionar luxo e riqueza. 4- Corrupção Sistêmica: Neste último irreversível e degradado nível, os canais de prevaricação estão em toda e qualquer conduta, e estendem seus tentáculos para todos os lados porque, da coleta de suborno e corrupção, depende o sistema para a sua própria sobrevivência. Está em toda e em cada ação da vida humana. Exige-se, e paga-se propina para tudo, desde os mais singelos aos mais complexos serviços – públicos e privados. Neste nível, é a corrupção que alimenta o sistema e a vida social.  No âmbito do terceiro e quarto níveis estão, como formas de agir, o clientelismo e o favoritismo, – as mais assumidas pelos saqueadores, que se preocupam em se servir do Estado, ao invés de servir o Estado. Eles se apossam criminosamente do dinheiro e dos bens públicos, como se privados fossem. São as piores formas de corrupção, porque são praticadas em nível de negócios do Estado, capazes de se espalhar indiscriminadamente, atingindo também os degraus mais baixos do funcionalismo público, com a divisão das vantagens entre todos, incluindo e absorvendo até aqueles que, a princípio, não pensariam em se corromper (Níveis “1” e “2”). São exatamente elas que provocam o rebaixamento do nível “3” para o “4”, de grande corrupção para a sistêmica. Consiste em método de generalização da mentalidade corrupta. Nelas, as pessoas são atraídas pelas vantagens a tal ponto, que se forma uma teia de agentes públicos e privados que se auxiliam mutuamente, às custas do erário público; os primeiros retirando do Estado através de seus poderes para entregar aos segundos, seus “clientes”, os “favores” para que ambos possam obter as vantagens ilícitas. Não há nenhum compromisso em relação ao serviço e tampouco, menos ainda, com o resultado.  E o corrupto não pára com as ações criminosas, mesmo diante de eventuais adversidades legais, porque ele acaba assumindo uma condição econômico-financeira irreal, para além dos seus ganhos próprios e honestos. Compra imóvel mais caro, que exige mais renda para manutenção; compra casa na praia, carros de luxo, helicóptero, faz viagens caras em hotéis de luxo, compra jóias, frequenta restaurantes caros; enfim, serve-se de luxo pago, não com os seus ganhos reais, mas com o dinheiro extra da corrupção. E depois não quer parar…”não pode parar, para não decair o nível de vida conquistado”… Procura, então, sempre outras formas (corruptas, ainda que com disfarce de legais) de obter aquele dinheiro extra e se livrar de punição.  Surge então, a única alternativa para interromper o ciclo vicioso de metástase criminosa: É da ação mais que audaciosa dos honestos. Trata-se de decisão e efetiva prática para interromper este ciclo corrupto-vicioso, para que a sociedade não pereça de forma irreversível – na qual as pessoas honestas vão embora, procurando outros Países onde prevaleça a honestidade, deixando para trás a sociedade daqueles que não puderam ir, ou daqueles desonestos que ficaram para seguir praticando suas desonestidades, até a criminalidade transformá-la em verdadeira selva, onde não existe mais o “Estado de Direito”, que também fica para trás. É como o triste abandono do barco que afunda, como última alternativa para não morrer afogado.  A estratégia anti-corrupção, segundo estudos da ONU, tem como base quarto pilares: I- Desenvolvimento da Economia; II- Reforma Democrática; III- Sociedade civil forte, com acesso à informação e a missão de supervisionar o estado; IV – Presença firme do Estado de Direito e aplicação rigorosa da Lei.  Envolve, basicamente, uma conscientização e transformação da sociedade, que, entretanto, leva tempo. Muitos anos, décadas e muitas gerações são necessárias com atuação constante e ininterrupta. É preciso transformar a mentalidade de uma sociedade com viés corrupto, para uma sociedade que seja absolutamente intolerante com a corrupção, em todos os níveis, da episódica à sistêmica.  Para que surta efeito, há necessidade imperiosa e inadiável de dois níveis de soluções: 1- Em curto prazo, para a situação de corrupção endêmica: Por curto prazo, entenda-se: meses/anos. Neste caso, o primeiro passo é o dever de proteção da sociedade, que exige a atuação firme, forte e impiedosa da Justiça, ou, usando o termo norte-americano, da Law Enforcement, com efetiva e rigorosíssima punição. É absolutamente imperioso que existam Ministério Público, Polícia e Poder Judiciário, fortes, estruturados, capacitados, atuantes e muito rigorosos na aplicação das Leis e das punições. Cárcere e confisco de bens são medidas imprescindíveis! Nem se diga de necessidade de ressocialização para corruptos que se encontravam perfeitamente integrados à sociedade, como os políticos e os empresários. Ressocialização é para aqueles que não tiveram estas oportunidades… Afinal, assistindo à tragédia brasileira, mas mesmo tomando exemplos históricos de sociedades que se redimiram do nível de Estado com corrupção sistêmica, parece indiscutível concluir que o ser humano só tem medo de uma coisa: Das consequências que ele possa sofrer em razão dos seus atos. Então, ele tem que ter medo de ser preso e de perder os bens; 2- No longo termo, vale dizer, em décadas, para a solução definitiva, está a mudança de mentalidade com efetiva educação de respeito às Leis e medo das punições. Educação para a inversão da cultura, seja nas escolas, desde o ensino fundamental até a formação nas Universidades; mas, principalmente, no seio das famílias, no dia a dia.  Só assim deixaremos para as próximas gerações um Brasil decente, sério e honesto, que infelizmente não temos hoje.  Quando você perceber que, para produzir, precisa obter a autorização de quem não produz nada; quando comprovar que o dinheiro flui para quem negocia não com bens, mas com favores; quando perceber que muitos ficam ricos pelo suborno e por influência, mais que pelo trabalho, e que as leis não nos protegem deles, mas, pelo contrário, são eles que estão protegidos de você; quando perceber que a corrupção é recompensada, e a honestidade se converte em auto-sacrifício; então poderá afirmar, sem temor de errar, que sua sociedade está condenada. (Ayn Rand – Filósofa Russa).  *Marcelo Batlouni Mendroni Promotor de Justiça/SP




  Mais notícias da seção Cidades no caderno Parana
02/10/2017 - Cidades - Suco poderoso ajuda a fortalecer o sistema imunológico contra gripes e resfriados
Suco poderoso ajuda a fortalecer o sistema imunológico contra gripes e resfriados ...
13/08/2017 - Cidades - Vamos lá ler esta obra do genial mestre Inio Asano.
Vamos lá ler esta obra do genial mestre Inio Asano....
18/05/2017 - Cidades - Irmã de Aécio Neves é alvo de mandado de prisão
Irmã de Aécio Neves é alvo de mandado de prisão O imóvel de Andréa Neves no Rio de Janeiro é alvo e busca, além de imóveis no senador tucano em BH, Rio de Janeiro e Brasília A Policia Federal e Ministério Publico Federal cumprem mandados em mais uma fase da operação Lava Jato na manhã desta ...
17/05/2017 - Cidades - Promotoria recorre por condenação de Léo Pinheiro, Vaccari e mais dez no caso Bancoop
Promotoria recorre por condenação de Léo Pinheiro, Vaccari e mais dez no caso Bancoop O Ministério Público de São Paulo insiste na condenação do empreiteiro Léo Pinheiro, da OAS, e do ex-presidente Bancoop (Cooperativa Habitacional dos Bancários) e ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto, além de ...
15/05/2017 - Cidades - Lula fritou-se lidando com a história do Brasil em depoimento ao juiz Moro
Se Lula contou direito sua própria história ao juiz Moro, não se sabe. Lidando com História do país que governou e pretende voltar a governar, é certo que fritou-se.A certa altura, ele informou que decidiu colocar o nom...
15/05/2017 - Cidades - Lula fritou-se lidando com a história do Brasil em depoimento ao juiz Moro
Se Lula contou direito sua própria história ao juiz Moro, não se sabe. Lidando com História do país que governou e pretende voltar a governar, é certo que fritou-se.A certa altura, ele informou que decidiu colocar o nom...
04/05/2017 - Cidades - A Polícia Federal deflagrou hoje (4/5) a 40ª fase da Operação Lava Jato, denominada Operação Asfixia.
Foram cumpridos 16 mandados de busca e apreensão, 2 mandados de prisão preventiva, 2 mandados de prisão temporária e 5 mandados de condução coercitiva nos estados do Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais.A ação policial tem como alvo principal a investigação de empresas e seus respectivos sócio...
19/04/2017 - Cidades - PF faz operação para apurar fraude em compra de ações do Banco Panamericano pela Caixa
A Polícia Federal realiza nesta quarta-feira (19) uma operação para apurar se houve fraude na aquisição de ações do Banco Panamericano pela Caixa. Segundo a corporação, a transação tem "potencialmente causado expressivos prejuízos ao erário federal". O inquérito investiga se houve gestão fraudulenta e prejuízo a correntistas e clientes.Ao todo, são...
08/04/2017 - Cidades - Visita de vereador a escolas municipais provoca polêmica em São Paulo
Uma ação do vereador Fernando Holiday (DEM) em escolas municipais para fiscalizar queixas de "doutrinação" partidária por pais de alunos foi encarada como "intimidação" pelo secretário de Educação Alexandre Schneider, da gestão João Doria (PSDB).Holiday, integrante do MBL (Movimento Brasil Livre) e aliado de Doria, postou em seu perfil no Facebook...
31/03/2017 - Cidades - O ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) foi condenado a 15 ano
O ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) foi condenado a 15 anos e quatro meses de reclusão por corrupção, lavagem de dinheiro e evasão de divisas, em regime fechado. Ex-presidente da Câmara, cassado, ele foi preso em outubro do ano passado. Ele está detido desde então na carceragem da Polícia Federal em Curitiba. A decisão do juiz Sérgio Moro é do pr...
29/03/2017 - Cidades - Planeta DeAgostini contrata gerente de marketing
A Planeta DeAgostini anuncia Renato Rotta como gerente de marketing. Ele ocupará o cargo de João Fernandes, que está de mudança para Nova Iorque em busca de novos desafios. Formado em propaganda e marketing pela ESPM e pós-graduado pelo Insper, Renato Rotta atuou na Brasilprev....
29/03/2017 - Cidades - ENGOLIR NÃO PODEMOS
ENGOLIR NÃO PODEMOSSe não bastasse a lista da vergonha do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que inclui 3 ex-presidentes, 6 atuais ministros e 13 governadores, o cardápio da corrupção traz mais um prato indigesto: o esquema de propinas para burlar a fiscalização em frigoríficos. A operação Carne Fraca, pôs 1.100 policiais nas ruas em 6 e...
21/03/2017 - Cidades - Oração
Ave, do mar EstrelaDe Deus mãe bela,Sempre virgem, da moradaCeleste Feliz entrada. Ó tu que ouviste da bocaDo anjo a saudação;Dá-nos a paz e quietação;E o nome da Eva troca. As prisões aos réus desata.E a nós cegos alumia;De tudo que nos maltrataNos livra, o bem nos granjeia. Ostenta que és mãe, fazendoQue os rogos do povo seuOuça aquele que, nasce...
19/03/2017 - Cidades - Cheesecake refrescante
Cheesecake refrescante com maracujá e iogurte: aprenda a preparar a sobremesa   Sobremesas como cheesecake são sempre ótimas alternativas para servir no lanche da tarde, acompanhadas de um bom chá ou cafezinho. Melhor ainda se a receita for à base de iogurte e maracujá para ser ainda mais leve, saborosa e nutritiva...



Capa |  INTERNACIONAL  |  islam  |  Parana  |  Portugal  |  São Paulo
Busca em

  
26265 Notícias