| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

PRAVDA NEWS
Desde: 06/02/2012      Publicadas: 26137      Atualização: 21/08/2017

Capa |  INTERNACIONAL  |  islam  |  Parana  |  Portugal  |  São Paulo


 Parana

  22/03/2016
  0 comentário(s)


Juiz justifica divulgação das escutas a Lula

São diálogos relevantes sobre supostos crimes

Juiz justifica divulgação das escutas a Lula
Juiz justifica divulgação das escutas a Lula: "São diálogos relevantes sobre supostos crimes"


Sérgio Moro, magistrado responsável pela operação Lava Jato, defende que o sigilo não se justifica. "A democracia em uma sociedade livre exige que os governados saibam o que fazem os governantes, mesmo quando estes buscam agir protegidos pelas sombras", escreveu no despacho de levantamento do segredo de Justiça. Governo de Dilma acusa o juiz de "flagrante violação da lei da Constituição"
Joana Azevedo Viana



O juiz Sérgio Moro, responsável pela operação Lava Jato no âmbito do escândalo de corrupção Petrobras que continua a abalar o Brasil, justifica o levantamento do sigilo sobre as escutas a Lula da Silva com o facto de as conversas telefónicas gravadas pela Polícia Federal (PF) nos últimos meses conterem "diálogos relevantes para investigação de supostos crimes contra a Administração Pública".

O argumento é apresentado no despacho em que ordena a suspensão do segredo de Justiça para tornar públicas as escutas ao ex-líder brasileiro, onde se incluem conversas privadas com a atual presidente do Brasil, Dilma Rousseff, uma das quais tida quarta-feira à hora do almoço, poucas horas antes de Moro ter assinado esse despacho.

Segundo o juiz, o "levantamento [do sigilo] propiciará não só o exercício da ampla defesa pelos investigados, mas também o saudável escrutínio público sobre a atuação da Administração Pública e da própria Justiça criminal". "A democracia em uma sociedade livre", escreve o juiz federal, "exige que os governados saibam o que fazem os governantes, mesmo quando estes buscam agir protegidos pelas sombras".

Para o magistrado, o sigilo não se justifica pelo facto de a "prova ser resultante de interceptação telefónica". No despacho, Moro alega que "sigilo absoluto sobre esta deve ser mantido em relação a diálogos de conteúdo pessoal inadvertidamente interceptados, preservando-se a intimidade, mas jamais, à luz do art. 5º, LX, e art. 93, IX, da Constituição Federal, sobre diálogos relevantes para investigação de supostos crimes contra a Administração Pública".
Manifestante durante um protesto que saiu às ruas no domingo


A ordem de levantamento do sigilo é a pior réplica já sentida no Brasil desde que o terramoto Lava Jato abalou pela primeira vez o país há precisamente dois anos. Em causa está o alegado esquema de lavagem de dinheiro que terá beneficiado o Partido dos Trabalhadores (PT) de Lula e Dilma, o Partido Progressista (PP), o Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB, o maior do país), bem como vários membros de outros partidos políticos e empresários brasileiros. O caso recebeu o nome Lava Jato pelo facto de os envolvidos no esquema, alegadamente montado em 1997, usarem lavandarias e postos de combustível para desviar e lavar dinheiro, num caso que envolve várias empresas públicas e privadas do Brasil, entre elas a petrolífera estatal Petrobras e a empreiteira Odebrecht.

Reagindo ao fim do sigilo das escutas ordenado por Moro, o Palácio do Planalto emitiu quarta-feira ao final do dia um comunicado onde acusa o "juiz autor do vazamento" de cometer uma "flagrante violação da lei da Constituição da República". Na mesma nota, a casa da presidência brasileira garante ainda que "todas as medidas judiciais e administrativas cabíveis serão adotadas".

No despacho do magistrado, Moro informa que agora que Dilma nomeou Lula para o cargo de ministro-chefe da Casa Civil, as investigações serão enviadas para o Supremo Tribunal Federal antes da tomada de posse do ex-Presidente " que será já esta quinta-feira.

O facto de Lula vir agora a integrar o governo de Dilma Rousseff faz com que a investigação à sua alegada participação no esquema Lava-Jato deixe de estar sob a égide do juiz federal Moro, passando para as mãos do procurador-geral da República, Rodrigo Janot.



  Mais notícias da seção internacional no caderno Parana
08/03/2017 - internacional - El 8 de marzo se conmemora la lucha
El 8 de marzo se conmemora la lucha femenina por una sociedad justa. Es una fecha de reflexión acerca del rol que desempeña la mujer en el mundo y en qué situación están sus derechos.Al menos, ese fue el propósito original del Día Internacional de la Mujer, establecido en 1977 por la Asamblea General de la Organización de las Naciones Unidas (ONU)....
17/01/2017 - internacional - Evangelio Según San Marcos 2, 18-22
Evangelio Según San Marcos 2, 18-22En una ocasión en que los discípulos de Juan el Bautista y los fariseos ayunaban, algunos de ellos se acercaron a Jesús y le preguntaron: "¿Por qué los discípulos de Juan y los discípulos de los fariseos ayunan, y los tuyos no?" Jesús les contestó: "¿Cómo van a ayunar los invitados a una boda, mientras el novio es...
14/01/2017 - internacional - Ministro do TSE autoriza diplomação de prefeito foragido em SP
Ministro do TSE autoriza diplomação de prefeito foragido em SPNey Santos (PRB), eleito para comandar Embu das Artes, é acusado de lavar dinheiro para o Primeiro Comando da Capital (PCC) por meio de postos de gasolinaO Tribunal Superior Eleitoral (TSE) autorizou a diplomação do prefeito eleito de Embu das Artes, na Grande São Paulo, Ney Santos (PRB)...
13/01/2017 - internacional - Saudamos o Padre Paulo Renato
Saudamos o Padre Paulo Renato , 11 de janeiro, completou mais um aniversário natalício.Felicidades, padre!...
09/01/2017 - internacional - Canciller dice que sobornos de Odebrecht eran secreto a voces
La canciller y vicepresidenta panameña, Isabel de Saint Malo, aseguró que los sobornos que Odebrecht pagó en Panamá eran un "secreto a voces", pero que ahora, que no hay "lugar a dudas", la empresa debe devolver el dinero que sustrajo."Con las publicaciones de fin de año (de la Justicia de Estados Unidos) eso dejó de ser un bochinche (chisme) y dej...



Capa |  INTERNACIONAL  |  islam  |  Parana  |  Portugal  |  São Paulo
Busca em

  
26137 Notícias